Estado de alerta em Portugal. Conheça as medidas para travar a propagação da COVID-19

Após o desconfinamento, a generalidade do país (à exceção da Área Metropolitana de Lisboa) baixou para estado de alerta devido à pandemia de COVID-19. No entanto, importa recordar que o vírus continua a circular e há medidas a cumprir para evitar que os esforços durante estes meses tenham sido em vão.

 

As restrições que vão passar a vigorar em grande parte do território nacional são as seguintes:

-     Confinamento obrigatório domiciliário ou hospitalar para pessoas infetadas com COVID-19 ou sujeitas a vigilância ativa

-     Mantêm-se as regras sobre distanciamento físico, uso de máscara em espaços fechados e ao ar livre propensos a aglomerações, lotação máxima de espaços e serviços, horários reduzidos e higienização das mãos e objetos

-     Os ajuntamentos permanecem limitados a 20 pessoas

-     Proibição de consumo de álcool da via púbica

 

Quem não cumprir as regras em vigor está sujeito a contraordenações que vão de 100 a 500 euros, no caso de pessoas singulares, e 1000 a 5000 euros, para pessoas coletivas. Para consultar o documento oficial do Governo, aprovado em Conselho de Ministros, aceda a https://bit.ly/382qSYV.

Nunca é demais relembrar que parte de cada um de nós ajudar a conter a propagação do vírus. Faça a sua parte, proteja-se a si e a quem o rodeia!

VENHA CONHECER SOUTELO!

Santuário do Alívio

Fonte S.Miguel

Praia do Mirante

Cruzeiro dos Evangelistas